Quem somos

CASA RIO


A Casa Rio é um espaço multiuso da SEC/FUNARJ, com gestão da PPP do Brasil, dedicado ao desenvolvimento de projetos ligados a arte, cultura e criatividade. O espaço comporta dois tipos de ocupação: atividades em co-working, em salas privativas ou estações de trabalho compartilhadas, e residências artísticas de pesquisa ou criação. A PPP do Brasil gerencia a Casa Rio incentivando trocas entre o Rio de Janeiro e outras cidades, estados e países.

O Conselho técnico e deliberativo da Casa Rio orienta na definição das estratégias da Casa e participa da comissão de avaliação das candidaturas. Ele é composto dos seguintes membros:

  • Aderbal Freire Filho
  • Batman Zavareze
  • Breno Pineschi
  • Cesar Augusto
  • Cezar Migliorin
  • Chico Dub
  • Claudia Saldanha
  • Eliana Souza Silva
  • Fabiana Comparato
  • Gustavo Ciríaco
  • Julio Ludemir
  • Junior Perim
  • Lia Bahia
  • Silvia Soter

 

PEOPLE’S PALACE PROJECTS DO BRASIL


A PPP do Brasil é uma organização parceira da People’s Palace Projects no Reino Unido, instituição artística baseada na Queen Mary, University of London que promove a prática e compreensão da arte para justiça social. Em seus 15 anos de história, a PPP do Brasil realiza diversos projetos nos campos da arte, direitos humanos e justiça social. Através de projetos que envolvem intercâmbios culturais, oficinas, fóruns, seminários, festivais e publicações, a PPP do Brasil busca a difusão de melhores práticas em tecnologias sociais no Brasil e no Reino Unido. Dentre os principais projetos, destacam-se:

Fórum Shakespeare (2014): uma versão itinerante do projeto feito em 4 CCBBS (Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte e São Paulo). Além do intercâmbio de caráter multi-artístico e educativo entre o Brasil e o Reino Unido que celebra o legado de Shakespeare, essa versão do projeto produziu quatro exposições diferentes das fotos de Ellie Kurttz com design de Gringo Cardia.

Rio Occupation London (2013): livro de arte bilíngue (Português – Inglês) que registra os importantes acontecimentos criativos e as obras de arte realizadas no Rio Occupation London, projeto da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, uma residência que levou 30 artistas do Rio de Janeiro para ocupar Londres por 30 dias, produzindo obras nas mais diversas arte durante as Olimpíadas de Londres em 2012. O catálogo foi editado por Paul Heritage, tem curadoria editorial de Heloísa Buarque de Hollanda, projeto gráfico de Gringo Cardia, e traz textos, entrevistas, reflexões sobre as obras, os artistas, as dimensões do projeto de residência, as relações entre Rio de Janeiro e Londres e a importância do caminho artístico para a Olimpíada Cultural do Rio de Janeiro em 2016.

Festival Unlimited – Arte Sem Limites (2013): durante as Olimpíadas Culturais de Londres 2012, um dos eventos que mais chamou a atenção foi o Unlimited Festival, que celebrou as possibilidades ilimitadas da arte feita por pessoas com deficiências. O Festival Unlimited – Arte Sem Limites trouxe algumas das companhias artísticas que se apresentaram no festival em Londres para realizarem workshops para artistas e pessoas com e sem deficiência e ainda mostrarem seus trabalhos em apresentações emocionantes e de alto valor artístico.

Fórum Cultural Olímpico e Paraolímpico (2013): trouxe autoridades responsáveis pela organização das Olimpíadas e Paraolimpíadas de Londres 2012 para discutir e trocar ideias e experiências com os programadores culturais desses eventos na Rio 2016.

Fórum Shakespeare (2013): Um amplo intercâmbio de caráter multi-artístico e educativo que tem o objetivo de explorar, compartilhar, representar, repensar, transformar, e celebrar o legado de Shakespeare – um dos mais importantes e extensos diálogos culturais existentes entre o Brasil e o Reino Unido.

Royal Opera House e Theatro Municipal do Rio de Janeiro (2013): intercâmbio entre essas duas importantes entidades culturais de Londres e do Rio de Janeiro, respectivamente, composto por um programa educacional para bailarinos e por um simpósio sobre balé.

Rio Occupation London (2012): projeto da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro. Uma residência artística de 30 dias que levou 30 artistas cariocas para Londres durante as Olimpíadas Culturais. Foram enviados artistas representantes das mais diversas formas de arte (dança, música, cinema, teatro, artes plásticas, fotografia, arte digital, etc.) para ocupar a capital inglesa com arte brasileira. O projeto estabeleceu uma dinâmica de trocas e diálogos entre os artistas dos dois países e o público britânico. Rio Occupation London deixou um legado para as Olimpíadas Culturais Rio 2016 e continua gerando frutos e ações contínuas até hoje.

Fórum Shakespeare (2011): celebrando os 25 anos do Grupo Nós do Morro, a PPP convidou diversos diretores da Royal Shakespeare Company para uma série de workshops com atores, diretores e convidados do Grupo. O projeto contou também com a parceria da Academia Brasileira de Letras, da UniRio e da rede estadual de Bibliotecas Parque.

Encontros (2010-2013): projeto cultural e artístico desenvolvido com o artista multimídia britânico Gary Stewart, em parceria com entidades do Brasil e do Reino Unido, que propicia o acesso de jovens brasileiros à tecnologia digital, à criação artística e à consequente transformação de suas vidas através de suas próprias produções que refletem sobre justiça social e direitos humanos

Pontos de Contato/Points of Contact (2010 – presente): intercâmbio cultural entre artistas, organizações culturais e gestores do Brasil e do Reino Unido, com visitas recíprocas focadas em projetos de engajamento social.

Amazônia (2008): ações culturais relacionadas a mudanças climáticas e degradação ambiental, celebrando a vida e o legado de Chico Mendes.

From the Favela to the World e Cultural Warriors (2006–2012): parceria com o AfroReggae, transferindo conhecimentos e habilidades para artistas e organizações no Reino Unido (Contact Manchester, Lawnmowers, Sage Gateshead – teatros em Liverpool, Salisbury International Arts Festival, Barbican e Southbank Centre) explorando caminhos para que jovens possam transformar suas realidades através da arte.

Amor em Tempos de Guerra (2004): apresentações de Antônio e Cleópatra e Medida por Medida (de William Shakespeare), reduzindo o nível de violência no conflito entre Parada de Lucas e Vigário Geral.

Mudança de Cena (2002–5): programa sobre o poder de técnicas teatrais na defesa dos direitos humanos em presídios juvenis do Rio.

Direitos Humanos em Cena (2000–5): programa que explora fronteiras entre performance, direitos humanos e sistema criminal em mais de 12 estados do Brasil e no Reino Unido.